Blog | ContadorX

O que devo saber antes de contratar um funcionário?

A contratação de um funcionário é um dos pontos mais importantes na gestão de um negócio e requer planejamento do empresário. Para acertar e economizar na contratação, é preciso que seja identificada a real necessidade de sua empresa e quais as competências técnicas e interpessoais que um funcionário precisaria para suprir essa necessidade.

Pesquisas do setor de recursos humanos indicam que 80% das contratações são feitas com base nas competências técnicas. Porém na outra ponta, 80% das demissões são por razões ligadas às competências, ou falta delas, interpessoais. Portanto um processo seletivo não é completo se faltar uma entrevista, e, se disponíveis, testes de perfil dos candidatos a vaga ou ferramentas que consiga avaliar o que está além do escrito no currículo do candidato.

Outro ponto crucial em uma contratação é a contra-partida oferecida ao funcionário pelo seu labor, em outras palavras, sua remuneração. Ter coerência na determinação da remuneração coloca sua empresa em pé de igualdade com seus concorrentes na disputa pelos bons profissionais no mercado. A remuneração pode ser estruturada em dois principais grupos, o salário propriamente dito e os benefícios.

1. Salário
Existem vários fatores que levam um bom funcionário a trabalhar na sua empresa (ambiente de trabalho, tempo de deslocamento do funcionário até o local dentre outros motivos), mas não podemos negar o grande peso que o salário tem nessa escolha. Por isso, a definição do salário dos seus colaboradores não pode ser feita de qualquer forma.

É muito importante realizar uma pesquisa de mercado (faixa salarial conforme nível de conhecimento do candidato), manter uma coerência com a remuneração dos seus outros colaboradores, com a sua localização geográfica, com o segmento no qual seu negócio está inserido. Além disso, um salário precisa ser compatível com o trabalho realizado pelo colaborador e ser um gasto revertido em maior produtividade, gerando lucro e não prejuízos. Se você não consegue pagar de salário a média de mercado para o seu negócio, isso pode ser um indicativo de que tem problemas em outros setores da empresa.

O salário de contratação de um novo colaborador deve ser baseado nas práticas do mercado e deve respeitar o piso salarial, que é estipulado entre um acordo feito pelo sindicato dos empregados e dos empregadores em conjunto com o Ministério do Trabalho.

2. Benefícios
Se você quiser agregar um pacote de benefícios, isso pode ser um fator decisivo para que o colaborador escolha trabalhar com você e valorize sua empresa. Alguns benefícios são obrigatórios pois são fruto de negociações sindicais com o setor e sua empresa isoladamente não tem o poder de não pagar o que o setor negociou. Procure sempre saber quais são os benefícios obrigatórios (como vale transporte, vale alimentação, etc). Porém tem outros benefícios que podem ser liberalidade do empregador e que muitas vezes servem como fatores motivacionais. Bons treinamentos, convênios com farmácias, academias, plano médico e odontológico, são exemplos de benefícios que proporcionam maior bem-estar e satisfação do colaborador, e que às vezes compensam um salário um pouco mais baixo.

Enfim, uma contratação não é uma decisão trivial. Seja você um empresário experiente ou uma pessoa que está pensando em abrir uma empresa, a recomendação é pesquisar, selecionar, conhecer as formalidades e implicações legais de uma contratação. Evite a informalidade, o pagamento “por fora”. Isso pode trazer sérias implicações fiscais e trabalhistas ao ponto de comprometer não só o patrimônio de sua empresa como também o seu patrimônio pessoal.  Na dúvida, procure um profissional especializado ou um escritório de contabilidade.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *