Blog | ContadorX

Preciso separar o financeiro da pessoa física da jurídica? Por que?

Do ponto de vista legal, você e a empresa são pessoas diferentes. Você é uma pessoa natural, pessoa física. A empresa é uma pessoa virtual, mas, que existe no mundo dos documentos, no mundo jurídico. Por isso a chamamos de pessoa jurídica.

A pessoa física do empresário é independente da pessoa jurídica da empresa. Se você for do SIMPLES NACIONAL e separar as coisas, poderá ter o benefício da vantagem tributária da distribuição de lucros isentos. Caso contrário estará incorrendo em risco de fiscalização ou então terá que pagar mais impostos.

Quais motivos de separar a despesa?

Provar de onde saiu o dinheiro, afinal, o imposto de renda vai perguntar de quem você recebeu o dinheiro para gastar, de onde veio o dinheiro que você comprou sua casa, seu carro, e vai querer cobrar imposto.

Todos os pagamentos de aluguel, serviços médicos, telefonia, energia, salários e etc são de conhecimento da receita federal. Ele soma as despesas com base no CPF ou CNPJ.

Todas as mercadorias compradas com cupom fiscal ou nota eletrônica, com CPF ou CNPJ na nota, são registradas pela receita federal. Toda a movimentação bancária por depósito, transferência, débito ou crédito, são de conhecimento da receita federal.

A receita federal cruza todos os recebimentos com todos os pagamentos que as empresas e pessoas dizem ter recebido de você ou pago a você ou sua empresa. Caso as informações indiquem sonegação, a receita federal pode intimar e pedir para provar a origem do recurso.

A partir da evidência de que a Pessoa Física ou Pessoa Jurídica recebeu dinheiro e omitiu, seja ao não declarar no IRPF (no caso da PF), ou não registrar no caixa (no caso da PJ), o governo tem o direito de presumir sua receita não declarada e cobrar o imposto. Neste caso, ele ainda tem o direito de cobrar 20% a mais, além de juros e multa (muitas vezes a multa chega a ser 150%!).

Portanto, sendo organizado e mantendo os controles de sua empresa em dia, assim como a contabilidade, você consegue provar as saídas e entradas de caixa, e com isso consegue obter um dos maiores benefícios que a legislação fiscal brasileira concede para quem é sócio de empresa, que é a distribuição de lucros com isenção de imposto. Para saber mais sobre esse tópico, clique AQUI e confira o que você precisa fazer.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *